Maratona do Samba 2ª Edição

BRASÍLIA DO SAMBA DE RODA ÀS RODAS DO SAMBA

 

 

A 2ª edição da Maratona do Samba realizará um conjunto de iniciativas norteadas para promoverem a Circulação de Aulas Espetáculo e Apresentações Artísticas orientadas para valorizarem, divulgarem e difundirem as expressões do Samba de Roda, Terreiro, Partido Alto e Enredo, ampliando as oportunidades de fruição cultural em espaços e equipamentos públicos como escolas, parques, feiras populares, rodoviária, metrô e asilos, bem como contribuindo com o fortalecimento da Cadeia Criativa e Produtiva do Samba no Distrito Federal.

Visando potencializar os esforços de afirmação dos saberes e fazeres relativos ao Samba, oferecendo melhores condições sociais e materiais para sua transmissão e recepção a Maratona do Samba realizará uma intensa programação contemplando 48 intervenções artísticas distribuídas por diversas Regiões Administrativas do Distrito Federal.

Serão 20 dias de programação, de 11 a 24 de julho, orientados para converter Brasília na Capital do Samba e facilitar ao cidadão do Distrito Federal o acesso às ricas tradições afro-brasileiras presentes nas matrizes do Samba Roda, Terreiro, Partido Alto e Enredo.

Confira a programação: http://maratonadosamba.com.br/programacao/

1º Instrumenta Brasília – Festival Internacional de Música Instrumental

Um festival com o melhor do afrobeat no mundo e muitas das mais promissoras atrações locais, além de um ambiente de negócios e informação que promete ser um marco para o segmento: esse é o Instrumenta Brasília, um Festival Internacional de Música Instrumental que vai trazer grandes nomes deste mercado tanto para se apresentarem em grandes shows como para dividirem seus conhecimentos e produtos com o Brasil.

* Atrações: @ Antibalas (USA) @ Orlando Julius (NIG) @ Abayomy Afrobeat Orquestra (RJ) @ Bixiga 70 (SP) @ ICONILI (MG) @ Passo Largo (DF) @ Ted Falcon & Gipsy Jazz Club (USA/DF) @ Satanique Samba Trio (DF) @ Júnior Ferreira e Victor Angeleas (DF) @ Muntchako (DF) @ Esdras Quarteto (DF) @ Tiago Tunes (DF)

+ Seminário “Mercado da Música Instrumental no Mundo”. Inscreva-se:http://instrumentabrasilia.com.br/seminario/

+ Feira “Mercado Musical” – Selos, Festivais, Bookers, Coletivos, Fornecedores, Serviços.

+ Circuito de Duos – Metrô Instrumental

+ Cursos de Lapidação Instrumental (Sopro e Percussão). Inscreva-se:http://instrumentabrasilia.com.br/oficinas/

Programação completa com horários: http://instrumentabrasilia.com.br/programacao

Dias 16 e 17 de Julho de 2016, Parque da Cidade Sarah Kubitschek – Brasília – DF

Exposição Arte e Sensibilidade promove acessibilidade cultural

Arte de divulgação da exposição "Arte e Sensibilidade""

Arte de divulgação da exposição “Arte e Sensibilidade””

Arte e Sensibilidade é composta por obras de renomados artistas com deficiência

 
No Distrito Federal, 22% da população, ou cerca de 574 mil pessoas, possuem algum tipo de deficiência. Pessoas que, muitas vezes, não conseguem acompanhar uma peça teatral ou uma mostra fotográfica por conta da ausência de modalidades de Acessibilidade. Pensando nesse público e a fim de promover artistas com deficiência, a Secretaria de Cultura realiza, em parceria com o Museu do Senado Federal; a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Direitos Humanos; e a Coordenação de Promoção de Direitos de Pessoas com Deficiência, a exposição Arte e Sensibilidade – Celebração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. A abertura será no dia 08 de dezembro, às 20h, no espaço Ivandro Cunha Lima do Museu do Senado Federal.
 
A exposição é composta por obras de seis artistas inclusivos de Brasília, que apresentarão pinturas, quadros táteis, fotografias, peças cerâmicas, documentários e lançarão um livro. A iniciativa compõe uma série de atividades que a Secretaria de Cultura realizou ao longo deste ano, a fim de promover a Acessibilidade entre os servidores da pasta e os gestores culturais das Administrações Regionais.
 
“É com grande alegria que a Secretaria de Cultura realiza esta exposição, reconhecendo a importância, o talento e o valor das obras apresentadas por estes artistas que representam a Arte e Cultura de Pessoas com Deficiência. É necessário promovermos a Acessibilidade a fim de universalizar de fato o acesso à cultura”, destaca a Subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Jaqueline Fernandes.
 
Realizada em meio às celebrações pelo Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, comemorado em 03 de dezembro, a exposição conta com diversos recursos de Acessibilidade para receber o público com deficiência de forma adequada. As escolas inclusivas do DF farão visitas guiadas pré-agendadas.
 
Confira o perfil dos artistas:
 
Dayana Sokem Dalloul – cineasta que lançará seu documentário e fotografias a respeito da vida de seu irmão Mohamed Dalloul, fotógrafo com Síndrome de Down.
 
Jéssica Paula Prego – jornalista e escritora que irá lançar documentário, fotografias e livro sobre sua viagem solitária a alguns países do Continente Africano.
 
Marta Ruffoni – arquiteta formada pela Universidade de Brasília (UnB) e Faculdade Dulcina de Moraes. Atualmente trabalha com artesanato em cerâmica de peças decorativas e utilitárias.
 
Lúcio Piantino – artista plástico reconhecido internacionalmente, que já expôs em países como Itália e Estados Unidos e vai exibir alguns de seus quadros.
 
Flávio Luis – Presidente da Associação Brasiliense de Deficientes Visuais, pintor e escultor vai apresentar suas obras táteis (desenvolvidas para serem tocadas).
 
Luciano Cenárgigras – pintor autodidata exibirá seus quadros.
 
Serviço
 
Exposição Arte e Sensibilidade – Celebração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.
Onde: Museu do Senado Federal, Espaço Ivandro Cunha Lima
Quando: visitação de 8 a 18 de dezembro, das 10h às 17h.
Recursos de acessibilidade: guias, intérprete de LIBRAS, impressões em Braille e letra ampliada.

Agenda LIC: Lançamento da Revista Traços

Registro da segunda semana da Oficina de capacitação com os beneficiários do projeto Revista Traços. Foto: Thaís Mallon

Registro da Oficina de capacitação com os beneficiários do projeto Revista Traços.
Foto: Thaís Mallon/divulgação

Amanhã, às 19h, na área externa do Museu da República, acontece o lançamento da Revista Traços, primeiro projeto social apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura do DF.  Com temática voltada à cultura do Distrito Federal, a publicação mensal será uma ferramenta social para promover a reinserção de pessoas em situação de rua na sociedade.

Projetos similares, como a revista OCAS, que circula em São Paulo e no Rio de Janeiro, e a Boca de Rua, de Porto Alegre, já existem em 123 cidades do mundo. A Revista Traços será comercializada em pontos estratégicos de Brasília pelos Porta-Vozes da Cultura, pessoas em situação de rua que vão ficar com o lucro de R$ 4,00 da venda da revista e utilizarão R$ 1,00 restante da venda para comprar novas revistas, gerando assim um ciclo de geração de renda.

A edição de estreia traz na capa o bandolinista candango Hamilton de Holanda, personagem da entrevista especial. O artista fala sobre sua relação com a cidade e sobre seus inúmeros projetos. Nesta primeira edição, os brasilienses também poderão conferir matéria especial sobre as ocupações culturais que estão mudando a paisagem do DF. A equipe passou pelo Plano Piloto, São Sebastião e Taguatinga para acompanhar essa mudança da relação da cidade com as pessoas que agora ocupam os espaços públicos de forma criativa e inventando novas maneiras de viver Brasília e as Satélites.

A Revista Traços surge para valorizar o cenário cultural da cidade, e principalmente, interferir positivamente na realidade das pessoas em situação de rua. Os beneficiários do Projeto foram selecionados no Centro Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) da 903 Sul e capacitados por meio de oficinas sobre jornalismo, fotografia, vendas, além do código de conduta da Revista, entre outros.

Os 50 vendedores vão receber gratuitamente um lote inicial de 30 exemplares, e depois devem comprar novas unidades com parte do lucro das vendas. Dessa forma, cria-se um ciclo para geração de renda, conquista de autonomia e reconhecimento do trabalho.

A Revista Traços tem apoio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, da Souza Cruz e do Bancorbrás.

Serviço:
O que: Lançamento da Revista Traços
Dia: 04 de novembro de 2015
Local: Área Externa do Museu Nacional
Horário: 19h30