Cadastro de Usuário Externo

A adesão da Secretaria de Cultura ao Sistema Eletrônico de Informação garante modernização com conforto e agilidade. Agora agentes culturais podem acompanhar seus processos (abertos a partir de 2018) online, pelo computador ou até mesmo celular. É simples, rápido e ágil.

O vídeo a seguir ensina o passo a passo para que se realize o cadastro de Usuário Externo e tenha acesso a tudo que acontece com o processo.

Acesse este link e cadastre-se!

Sobre o SEI

Sistema Eletrônico de Informações (SEI), desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), é uma plataforma que engloba um conjunto de módulos e funcionalidades que promovem a eficiência administrativa. Trata-se também de um sistema de gestão de processos e documentos eletrônicos, com interface amigável e práticas inovadoras de trabalho, tendo como principais características a libertação do paradigma do papel como suporte físico para documentos institucionais e o compartilhamento do conhecimento com atualização e comunicação de novos eventos em tempo real.

SEI foi escolhido como a solução de processo eletrônico no âmbito do projeto Processo Eletrônico Nacional (PEN), iniciativa conjunta de órgãos e entidades de diversas esferas da administração pública, com o intuito de construir uma infraestrutura pública de processos e documentos administrativos eletrônicos. Coordenado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o PEN proporciona a integração de diferentes esforços que já estavam em curso no âmbito do governo federal e objetiva a melhoria no desempenho dos processos da administração pública, com ganhos em agilidade, produtividade, transparência, satisfação do público usuário e redução de custos.

Principais características e facilidades do SEI

  • Portabilidade: 100% Web e pode ser acessado por meio dos principais navegadores do mercado: Internet Explorer, Firefox e Google Chrome;
  • Acesso Remoto: em razão da portabilidade já mencionada, pode ser acessado remotamente por diversos tipos de equipamentos, como microcomputadores, notebooks, tablets e smartphones de vários sistemas operacionais (Windows, Linux, IOS da Apple e Android do Google). Isto possibilita que os usuários trabalhem a distância;
  • Acesso de usuários externos: gerencia o acesso de usuários externos aos expedientes administrativos que lhes digam respeito, permitindo que tomem conhecimento do teor do processo e, por exemplo, assinem remotamente contratos e outros tipos de documentos;
  • Controle de nível de acesso: gerencia a criação e o trâmite de processos e documentos restritos e sigilosos, conferindo o acesso somente às unidades envolvidas ou a usuários específicos;
  • Tramitação em múltiplas unidades: incorpora novo conceito de processo eletrônico, que rompe com a tradicional tramitação linear, inerente à limitação física do papel. Deste modo, várias unidades podem ser demandadas simultaneamente a tomar providências e manifestar-se no mesmo expediente administrativo, sempre que os atos sejam autônomos entre si;
  • Funcionalidades específicas: controle de prazos, ouvidoria, estatísticas da unidade, tempo do processo, base de conhecimento, pesquisa em todo teor, acompanhamento especial, inspeção administrativa, modelos de documentos, textos padrão, sobrestamento de processos, assinatura em bloco, organização de processos em bloco, acesso externo, entre outros;
  • Sistema intuitivo: estruturado com boa navegabilidade e usabilidade.

O FAC é Economia Criativa!

 

O projeto BSBCriativa faz parte do Programa Brasil Criativo, criado pelo Ministério da Cultura, e tem o objetivo de fortalecer as cadeias produtivas da cidade e promover o desenvolvimento de empreendedores e de empreendimentos culturais e criativos. Essa ação é resultado de um convênio que ofertará cerca de 3000 horas de consultorias e cursos para o setor. No Distrito Federal, o programa será executado pela Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria de Trabalho.

A Subsecretaria de Fomento, por meio do Fundo de Apoio à Cultura, assumiu a execução do convênio por decisão do Secretário de Cultura do DF pelo seu vínculo com a política de fomento implantada a partir de 2011. Essa articulação se dá por dois aspectos principais. O primeiro é a necessidade de promover o empreendedorismo no setor cultural a partir dos recursos investidos. É fundamental auxiliar os beneficiários para ampliar os desdobramentos e ganhos econômicos com os produtos resultantes dos projetos apoiados pelo Fundo. O segundo aspecto é poder ofertar mais oportunidades de qualificação dos projetos apresentados ao FAC, assim como na sua execução e prestação de contas.

BSBCriativa vai atuar como uma Incubadora de projetos e de empreendimentos, desenvolvendo ações dirigidas aos vários setores que compõem o universo criativo do Distrito Federal e fortalecendo o viés econômico das diversas iniciativas atendidas.

Outro objetivo é criar um canal de diálogo com os empreendedores, com o intuito de oferecer subsídio às ações de profissionalização necessárias para o desenvolvimento do talento característico e diversificado do público atendido. O suporte poderá ser feito por meio de assessoria, consultoria e capacitações.

BSBCriativa irá funcionar a partir de dezembro no Ed. Darcy Ribeiro localizado no coração do Conic. Assim, além de recuperar o prédio e promover o Setor de Diversões Sul, vamos nos somar e potencializar os diversos projetos e empreendimentos criativos que já funcionam no local.

Assim, esperamos completar o ciclo da política de fomento, ofertando recursos e capacitando o setor para que a cultura, além de sua importância social e simbólica possa expressar, também, seu potencial econômico, gerando emprego, renda e ofertando ao DF um novo vetor de desenvolvimento.

FAC2014: Publicado o Edital de Manutenção de Grupos

Foi publicado hoje (09/09) no DODF (aqui) o novo Edital de Manutenção de Grupos e Espaços. Em novo e inédito formato, esse edital de credenciamento selecionará grupos e espaços para um apoio de até 3 anos.

Serão repassados R$ 150.000,00 por ano para as atividades. Estão previstos 4 tipos de apoios:

1.  Grupos Artísticos com, no mínimo, 5 anos de existência.
2.  Espaços Culturais com, no mínimo, 3 anos de existência.
3.  Novos Espaços com menos de 3 anos de existência.
4.  Criação de novos Espaços.
5.  Ação Sociocultural para grupos com, no mínimo, 3 anos de existência.
 

Para a criação de novos espaços está aberta inscrições para pessoa física e jurídica as demais apenas para pessoa jurídica. As inscrições se iniciam no dia 20 de setembro até 19 de outubro pela internet. Em breve serão disponibilizados os formulários. Nesse novo modelo de edital poderá ser feita adequação no plano de trabalho após a análise de admissibilidade.

Informamos, ainda, que o Edital de Pontos de Cultura que estava previsto para ser publicado conjuntamente está comprometido, tendo em vista a necessidade de aguardar a regulamentação da Lei Cultura Viva do Governo Federal. Mantemos os procedimentos para assinatura do convênio com o Ministério da Cultura para possibilitar a ampliação da Rede de Pontos de Cultura do DF que deverá ser concretizado em breve. No entanto, o edital deverá aguardar a regulamentação da lei.

Segue o edital:

Edital 12 Manutenção de grupos e espaços

Atualização: Em 15/9, foi publicada retificação para alterar a redação do item 2.1 do Edital para permitir “no caso da proposta de criação de novos espaços ser ela apresentada por pessoa física, residente no Distrito Federal e responsável pela elaboração e execução de projeto artístico e/ou cultural, que, ao final do projeto, deverá comprovar a constituição de pessoa jurídica, na qual deva figurar como dirigente ou sócio majoritário, para fins de gestão e administração do espaço criado”.

Formulário:

Formulario_de_Inscricao – Manutencao_de_Grupos

Plano de Trabalho:

Plano_de_Trabalho_-_Cronograma

Plano_de_Trabalho_-_Divulgação

Plano_de_Trabalho_-_Orcamento – Manutenção

Inscrições:

As inscrições serão realizadas pelo SalicWeb antigo (http://sistemas.cultura.gov.br/propostaweb/).

Tabelas FGV:

Tabela Serviços

Tabela Mão de Obra