VII Encontro Nacional de Gestores de Fomento e Incentivo à Cultura acontece em Brasília

A sétima edição do encontro de gestores reuniu representantes de 13 estados. (Foto: Thiago Leandro)

A sétima edição do encontro de gestores reuniu representantes de 15 estados.

A Secretaria de Cultura do Distrito Federal é a anfitriã da vez na reunião que recebe gestores de todo país para debater os desafios e perspectivas do fomento e incentivo à cultura. O VII Encontro Nacional de Gestores de Fomento e Incentivo à Cultura começa nesta quinta-feira (28), na Biblioteca Nacional, e vai até sábado.

O evento é mais uma reunião da Rede de Gestores de Fomento e Incentivo à Cultura, que tem como objetivo otimizar a política cultural de fomento e incentivo a partir da troca de experiências entre gestores, buscando exemplos de sucesso quanto a normas regulamentadoras e processos de gestão de programas como os Fundos de Apoio a Cultura.

Criada em 2013, a Rede Nacional de Gestores de Fomento e Incentivo à Cultura surgiu do anseio de somar esforços e compartilhar boas práticas fortalecendo as políticas culturais na área em todo país. Ao longo dos últimos dois anos, reuniões periódicas entre representantes de diversos estados tem servido a esse objetivo. Na primeira edição de 2015, muitos novos membros vem se unir ao grupo, pós eleições estaduais.

Vêronica Aquino, Diretora de Promoção Cultural na Secretaria de Cultura da Bahia, participa da Rede desde sua criação e conta como a iniciativa tem contribuído para o desenvolvimento das políticas de fomento no seu estado e no país. “Eu sou uma das privilegiada de ter participado da rede desde o início, e sou testemunha da contribuição desses encontros para os nossos trabalhos. O financiamento à cultura é um dos temas mais espinhosos das políticas públicas à Cultura, e essa oportunidade da gente compartilhar nossos problemas e desafios tem sido um grande marco para todo mundo nas suas atividades profissionais, uma troca realmente intensa e valiosa.”

Na programação desta edição, além da apresentação da Rede aos novos gestores, paineis expositivos atualizam a todos sobre a situação do fomento e incentivo à cultura em cada região do Brasil. O Ministério da Cultura, que apoia o evento, também participa com a SEFIC, Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, e apresentando suas políticas e resultados na área, como o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura), criado em 2010.

Problemas semelhantes, soluções conjuntas

Pedro Santos, Secretário Executivo do Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos, da Paraíba, conta que é a primeira vez que participa de um encontro presencial, mas já acompanhava a rede no contato virtual. Ele, que trabalha desde 2011 em diversos cargos na Secretaria de Cultura da Paraíba, avalia como importante a oportunidade de proporcionar um intercâmbio de informações, modelos de gestões entre os estados.

“Às vezes a gente acha que o nosso estado é privilegiado negativamente em alguns déficits, equipe, recursos, dificuldades relacionadas aos órgãos de controle internos e aqui a gente vê que descobre que há uma certa unidade. A gente sofre das mesmas angústias. E justamente por isso é um espaço importante para a gente pensar em possíveis soluções para superar esses problemas.”, declarou.

Outro novato na Rede, André Kryszczun, secretário adjunto de Cultura do Rio Grande do Sul, considera importante poder conhecer como cada estado desenvolve o seu trabalho em relações aos fundos e leis de incentivo. “Em alguns casos a gente tem problemas semelhantes, para os quais podemos buscar soluções conjuntas, e noutros casos bons exemplos que a gente pode seguir.”

De olho no Futuro

O balanço dos anfitriões é positivo, e o clima para o futuro é de grandes expectativas. “Cada encontro traz um amadurecimento em relação a determinados temas. Acho que um grande desafio nosso é sistematizar essas informações de modo que naturalmente, ao final de um ciclo de encontros, a gente possa ter um panorama das políticas de fomento no Brasil, e comparar dados, volume de investimentos, número de projetos realmente incentivados, e aproveitar essa fonte de consulta muito interessante, e fortalece também nosso discurso e nossas ações perantes ao público que a gente atende.”, diz o subsecretário de fomento e incentivo à cultura do DF Thiago Leandro.

“Esse novo ciclo de 2015, com a participação mais efetiva do Ministério da Cultura, vai ganhar um novo fôlego também. Carlos Paiva, atual Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do MINC, ocupou essa mesma cadeira na Bahia e foi um incansável agitador desta rede, no pleno sentido do termo. A gente ter o Ministério de Cultura mais próximo é muito promissor.”, completa Verônica.

| Leave a comment

Pagamentos FAC 2014 – Balanço #8

A Subsecretaria de Fomento e Incentivo Cultural segue divulgando o andamento dos pagamentos dos projetos contemplados nas seleções do FAC realizadas em 2014.

Estão sendo realizados os pagamentos dos projetos contemplados nos editais  Prêmio Cássia Eller – Gravação de CD; Prêmio Cassiano Nunes – Impressão de Livros, Revistas e Catálogos; Prêmio Dulcina de Moraes – Montagem de Espetáculos;  Registro e Memória; Difusão e Cirulação. Até o momento, 113 dos 234 projetos contemplados já foram pagos, totalizando R$7.478.000,63.

Os início dos pagamentos dos projetos contemplados no terceiro bloco continua previsto para o dia  14 de junho, e maiores detalhes sobre o cronograma podem ser encontrados nas notas divulgadas anteriormente. Os balanços semanais continuarão sendo publicados todas as quintas-feiras, neste site.

Seguem abaixo planilhas detalhadas com a fase atual de cada processo.

Pagamentos Editais 2015 – Primeiro Bloco (Gravação de CD, Impressão de Livros, Montagem de Espetáculo e Registro e Memória)

Pagamentos Editais 2015 – Segundo Bloco (Difusão e Circulação)

| Leave a comment

Casa ArteFoto: artes plásticas brasilienses com apoio da LIC-DF

Casa Arte Foto 2014

Casa Arte Foto 2014 (Foto: divulgação)

Neste fim de semana, tem programação cultural patrocinada pela Lei de Incentivo à Cultura do DF em Brasília. Entre 28 e 31 de maio, o Cine Brasília recebe a segunda edição do Casa ArteFoto – Circuito de Prática e Ideias. O evento reúne o melhor da produção de artistas plásticos brasilienses, além de palestras, food trucks, DJs e o espaço Foto Escambo, onde fotógrafos poderão trocar trabalhos e experiências.

A programação começa na quinta-feira, 28 de maio, das 19h às 22h, com a inauguração do evento. Na sexta-feira, 29, a feira abre ao público das 14h às 22h. No sábado e domingo, 30 e 31 de maio, o funcionamento será das 10h às 22H. A entrada é gratuita e livre para todos os público.

Com curadoria de Dani Estrella e Kazuo Okubo e Patrícia Lira, o Casa ArteFoto é uma realização da galeria A Casa da Luz Vermelha e do Mercado ArteFoto. A iniciativa conta com patrocínio da OI e apoio do OI FUTURO em iniciativa que faz parte da Lei de Incentivo a Cultura do Distrito Federal.

Além de comercializar a produção dos artistas locais, o Casa ArteFoto tem como objetivo ampliar a oferta de informações sobre as artes visuais e contribuir para a imagem positiva de Brasília como um lugar de criação e ousadia. O evento promove a troca de ideias, experiências e arte com muita diversão. Assim, profissionais e amadores podem levar suas fotografias impressas para serem trocadas. Troca-se uma foto por uma foto. Os participantes podem levar até três fotografias impressas em tamanho mínimo de 20cm do lado menor; cadastrar suas fotos com o organizador do Foto Escambo, para que sejam numeradas e permaneçam anônimas. Depois, é só escolher no varal sua foto favorita e trocar!

Serviço:

Casa ArteFoto

Local: Cine Brasília

Data:  De 28 a 31 de maio

Quinta: das 19h às 22h

Sexta: das 14h às 22h

Sábado e domingo: Das 10h às 20h.

Entrada gratuita
Livre para todos os públicos

Cine Brasília: EQS 106/107 – Asa Sul
Brasília – DF
Telefone: 61-3403-5300
Como chegar:
http://goo.gl/jbd7WY

 

| Leave a comment

Informe sobre a LIC

ATENÇÃO PROPONENTES
 
Caso seja adotada a tabela FGV/Minc para referência orçamentária nos projetos apresentados na Lei de Incentivo à Cultura, os valores podem ser corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA (IBGE), em 23,21%, conforme previsto no item 6.2.3 da Portaria nº 27/15.Segue abaixo link do Banco Central para o cálculo oficial:
 
 
 
| Leave a comment

Licença Creative Commons
O conteúdo deste site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Powered by WordPress. Editado por Renoir Savio